Quantos km tem a transposição do rio são francisco

Governo Bolsonaro quer ampliar transposição do São Francisco, mas ignora  necessidade de revitalização do rio

A transposição do Rio São Francisco é um conjunto de obras que visam levar água do Rio São Francisco para regiões do Nordeste e Sudeste do Brasil que sofrem com a falta de água. O projeto foi iniciado em 2005 e se divide em duas fases: a primeira fase, conhecida como Eixo Norte, compreende a construção de uma barragem no rio Tocantins, próximo ao município de Peixe, e a segunda fase, conhecida como Eixo Leste, compreende a construção de uma barragem no rio Paraíba do Norte, próximo ao município de Areia.

A primeira fase da transposição do Rio São Francisco foi concluída em 2010 e possui cerca de 1.300 km de extensão, que inclui a barragem de Peixe, uma adutora que leva a água até o rio Tocantins e uma série de canais que distribuem a água para as regiões de destino. A segunda fase, por sua vez, foi iniciada em 2014 e ainda está em andamento. Quando concluída, terá cerca de 1.000 km de extensão, incluindo a barragem de Areia e canais que levarão a água até os municípios de Alagoas, Sergipe e Bahia.

A transposição do Rio São Francisco é um projeto importante para o país, pois ajudará a atender às demandas de água de regiões que enfrentam problemas de escassez hídrica. No entanto, o projeto também tem sido alvo de críticas, principalmente por causa dos impactos ambientais e sociais que pode causar. Alguns estudos apontam que a transposição pode afetar a biodiversidade do rio São Francisco e os povos ribeirinhos que dependem da água para suas atividades econômicas. Por isso, é importante que o projeto seja bem planejado e executado de maneira responsável, garantindo que os benefícios sejam distribuídos de maneira justa e equilibrada.

Transposição peca na revitalização do rio São Francisco, apontam  especialistas - 10/03/2017 - UOL Notícias

UOL Notícias