Quem vetou o piso salarial da enfermagem

Presidente sanciona piso para enfermagem sem reajuste automático | Agência  Brasil

O piso salarial da enfermagem é um tema que vem sendo debatido há muito tempo no Brasil. Trata-se de um valor mínimo que os profissionais de enfermagem devem receber pelo exercício de sua profissão, garantindo um salário digno e condições de trabalho mais justas.

Infelizmente, o piso salarial da enfermagem no Brasil ainda não foi aprovado. Em 2016, foi encaminhada para a Câmara dos Deputados uma proposta de emenda constitucional que estabelecia o piso salarial para os profissionais de enfermagem em R$ 3.190,00. No entanto, essa proposta foi vetada pelo então presidente Michel Temer.

Desde então, a luta pelo piso salarial da enfermagem tem continuado, mas ainda enfrenta diversos obstáculos. Abaixo, apresentamos cinco motivos pelos quais o piso salarial da enfermagem ainda não foi aprovado no Brasil:

  1. Falta de consenso político

Uma das principais razões pelas quais o piso salarial da enfermagem ainda não foi aprovado é a falta de consenso político. Embora muitos deputados e senadores apóiem a proposta, há também aqueles que se opõem a ela. Isso dificulta a aprovação da medida, já que é preciso contar com o apoio de uma maioria para que ela seja aprovada.

  1. Falta de recursos financeiros

Outro obstáculo para a aprovação do piso salarial da enfermagem é a falta de recursos financeiros. O governo argumenta que não há dinheiro suficiente para pagar o piso salarial proposto para os profissionais de enfermagem. No entanto, muitos argumentam que o dinheiro existe, mas está sendo mal utilizado em outras áreas.

  1. Falta de valorização da enfermagem

A falta de valorização da enfermagem também é um obstáculo para a aprovação do piso salarial. Muitas vezes, os profissionais de enfermagem são vistos como simples auxiliares e não como profissionais altamente qualificados e importantes para o sistema de saúde. Isso leva a uma desvalorização do trabalho de enfermagem e dificulta a aprovação de medidas que visem a melhorar as condições de trabalho desses profissionais.

  1. Falta de união entre os profissionais de enfermagem

A falta de união entre os

Bolsonaro sanciona piso para enfermagem, mas veta reajuste automático

Gazeta do Povo